Networking: E como anda o seu?

23 06 2009

Olá pessoal tudo joia?

Atualmente a maioria dos profissionais já sabem – ou pelo menos tem uma boa noção – que não é apenas de competências técnicas e profissionais vive uma carreira. Ela vai além, e um dos fatores de grande relevância, onde a comunicação tem se tornado não apenas um meio mas até um fim para que certas estratégias, ações aconteçam, é o conhecido networking.

Alguns ainda co-relacionam a outro famoso e de certa forma negativo, termo QI (Quem Indica), mas acredito que todos já sabem que ter uma boa rede de contatos, conseguir conversar e estar em diferentes rodas de assuntos, é um diferencial para a carreira de qualquer pessoa.

NetworkingO famoso QI deve ser(ou deveria)  – simplesmente – resultado de um bom Networking, pois pessoas só indicam umas às outras, desde que tenham alguma referência a respeito – o que pode ser facilmente apresentado através das redes de contatos.

Engana-se porém, as pessoas que acreditam que apenas a troca de cartão de visita é suficiente para se ter e principalmente manter uma rede de contatos. O diferencial está justamente em mantê-lo, em fazer que aquele cartão seja apenas um lembrete da pessoa e do profissional que você conheceu em determinado momento, mas que as conversas, as trocas de experiências profissionais e o convívio que foram além do cartão.

O amigo do amigo

É muito comum por exemplo, em eventos corporativos, encontros de negócios ou de uma mesma área, conhecer uma pessoa que tem um amigo que estava buscando alguém justamente com o seu perfil?

Mas também não custa lembrar, que não se deve (como costuma-se dizer) “abusar da boa vontade alheia” e já se apresentar com a cara estampando as suas 2ªs, 3ªs e 4ªs intenções logo após o “oi tudo bem.” Muito menos disparar cartões de visitas para todo ser que aparece na sua frente em um evento.

Muito melhor que atitudes como estas, é ser lembrado por ter sido a pessoa que auxiliou outra dando aquela idéia para um problemão que está na sua empresa, ou que conseguiu te apresentar coisas da sua área que você nem tinha noção. É isso que faz a diferença, que faz com que seus contatos sejam além disso, possibilidades de Oportunidades.

Abraços e afagos





Filme literalmente feito por amigos

25 05 2009

Olá pessoal,

Bem, como já havia dito na Comunidade do Gengibre e no Twitter, estou aqui para falar de uma matéria que saiu na última sexta-feira sobre o Festival de Cannes, de um filme que não estava concorrendo as premiações, mas que teve um backstage bastante peculiar: The Imaginarium of Doctor Parnassus, dirigido por Terry Gilliam.

Como os últimos filmes deste diretor, este é um filme fantasioso, que trata essencialmente da tentação que o ser humano tem de não resistir perante a possibilidade de tornar sua vida mais “alegre”. Ele tem algumas referências do “mundo real”, como citações sobre ex-primeiro ministro britânico Tony Blaire e à morte de Roberto Calvi, presidente do Banco Ambrosiano e que apareceu enforcado, após ser condenado por crimes financeiros.

O mais interessante do filme, porém, fica por conta do fato dele ter sido o filme que o ator australiano Heath Ledger estava fazendo na época da sua morte repetina.

Heath_LedgerPara quem não sabe, Ledger, que atuou em filmes como 10 coisas que eu odeio em você,Brokeback Mountain e mais recentemente sendo o Coringa do último Batman, foi encontrado morto em sua casa por conta de uma overdose de remédios – que suspeita-se ter sido remédios que iniciou seu uso na época de Batman – filme este que exigiu ao extremo do ator (e que lhe rendeu o Oscar de 2009).

Como o filme ainda não tinha sido finalizado quando teve o corrido, tiveram a idéia de chamar outros atores e amigos de Ledger para continuar suas cenas. O fato do filme ser fantasioso ajudou bastante, pois não foi apenas 1 ator que topou continuar este filme, mas 3 super e belos astros: Jude Law, Johnny Depp e Colin Farrell. E o melhor, os cachês que eles receberiam pelas atuações foram doados à filha de Ledger, a pequena Mathilda.

Achei bastante relevante esta ato dos amigos de Ledger, pois ações assim são raras num mundo chamado Hollywood e devem ser divulgadas. Não digo a questão da doação de cachê, mas sim desses atores se dispuserem a auxiliar toda uma equipe de filme em finalizá-lo, em prol da amizade que tinham pelo amigo.

E para variar, quem ganha é o espectador, que terá ao invés de um ator excelente, 4 atores excelentes num mesmo papel. Agora é aguardar chegar ao Brasil e conferir.

Abraços e afagos